Atividades Realizadas

2024

 

Sessão de Estudos

"DESAFIOS À PARTICIPAÇÃO DEMOCRÁTICA - Aumentar a representatividade, aperfeiçoar os processos de decisão"

Alfragide, 02 de março 2024

 

"Reconhecer todo o ser humano como um irmão ou uma irmã e procurar uma amizade social que integre a todos não são meras utopias. Exigem a decisão e a capacidade de encontrar os percursos eficazes, que assegurem a sua real possibilidade. Todo e qualquer esforço nesta linha torna-se um exercício alto da caridade. Com efeito, um indivíduo pode ajudar uma pessoa necessitada, mas, quando se une a outros para gerar processos sociais de fraternidade e justiça para todos, entra no «campo da caridade mais ampla, a caridade política». Trata-se de avançar para uma ordem social e política, cuja alma seja a caridade social. Convido uma vez mais a revalorizar a política, que «é uma sublime vocação, é uma das formas mais preciosas de caridade, porque busca o bem comum»."

 

Papa Francisco, Fratelli Tutti, Carta Encíclica sobre a Amizade e a Fraternidade Social, outubro de 2020

 

Caros associados e amigos

 

Acreditamos, com o Papa Francisco, que a política «é uma sublime vocação, é uma das formas mais preciosas de caridade, porque busca o bem comum» e nesta Sessão de Estudos respondemos ao seu convite para a revalorizarmos.

Com esse propósito propomo-nos:

  1. Compreender as razões pelas quais “muitos possuem uma má noção da política”[1], alheando-se dos processos de decisão. Constatamos que muitos cidadãos não se sentem representados pelos deputados que elegem e a possibilidade de lhes apresentarem diretamente os seus problemas e anseios é quase nula. Promover a representatividade, dar voz aos que a não têm para que possam ter esperança numa vida melhor e participar na construção do bem comum é um desafio para o qual procuramos perscrutar, nesta Sessão Estudos, caminhos de concretização.
  2. Como envolver nos processos de decisão das políticas públicas os que deles vão beneficiar é outro desafio que nos mobiliza, evitando, como alerta o Papa Francisco, que sejam “concebidas como uma política para os pobres, mas nunca com os pobres, nunca dos pobres, e muito menos inserida num projeto que reúna os povos”[2].
  3. Conhecer e valorizar uma perspetiva mais geral do que é a política, que não é só coisa de políticos, mas também os movimentos sociais e sindicais ou mesmo do apoio social que tem como base pressupostos políticos dos direitos humanos e a forma como se podem refletir e articular com as instituições democráticas formais na linha do que preconiza a Encíclica Fratelli Tutti, “é necessário pensar a participação social, política e económica segundo modalidades tais «que incluam os movimentos populares e animem as estruturas de governo locais, nacionais e internacionais com aquela torrente de energia moral que nasce da integração dos excluídos na construção do destino comum»”[3].
  4. A desconfiança em relação à política e aos políticos manifesta-se também em muitas paróquias e movimentos católicos. O Pensamento Social da Igreja é pouco conhecido, estudado e presente na vida dos cristãos. Valorizar a política, “uma forma sublime de caridade”, enquanto uma dimensão fundamental da nossa Fé nas comunidades paroquiais em que estamos integrados e no nosso movimento é, pois, um propósito que também nos anima nesta Sessão de Estudos.

 

 

Contamos com a vossa presença no próximo dia 2 de março, no Seminário de Nossa Senhora de Fátima, Largo Pe. Adriano Pedrali, 1 - Alfragide 2611-853 AMADORA.

A Equipa Coordenadora

_________________________

 [1]Encíclica Fratelli Tutti, ponto 176.

 [2]Encíclica Fratelli Tutti, ponto 169.

 [3]Encíclica Fratelli Tutti, ponto 169.

 

Consultar o programa

2023

 

Encontro de Reflexão Teológica

"REVISITAR O CREDO - Dar razões da nossa fé"

Leiria, 01 a 04 de setembro de 2023

 

Em 2025 celebrar-se-ão 1700 anos do Concílio de Niceia e tem sentido uma reflexão sobre o Credo Niceno-Constantinopolitano nele aprovado.

Proclamámo-lo, tanto tempo depois, na celebração da Eucaristia, porque cremos num “só Senhor, Jesus Cristo, Filho unigénito de Deus, nascido do Pai antes de todos os séculos, luz da luz, Deus verdadeiro de Deus verdadeiro, gerado, não criado, consubstancial ao Pai."

E, por isso, somos cristãos e queremos viver comunitariamente a nossa Fé.

Mas, em contexto cultural, político, religioso, mesmo de fortes dissidências entre cristãos, tão diferente do nosso, este e o restante enunciado do Credo, Símbolo dos Apóstolos, que significado tinha? Como afirmava a novidade de Jesus Cristo? Como se distinguia de outros monoteísmos e de outros universos religiosos? Como foi Boa Nova? Mensagem de libertação ou emancipação, como hoje se diria?

Que sentido para nós crentes, e para os que não crêem e procuram, podem ter hoje aquelas palavras? Como dizê-lo, respeitando o Inominável, o Absoluto, o Transcendente, a Pergunta em categorias inteligíveis no nosso contexto cultural?

Com o P. Peter Stilwell, nosso companheiro no Metanoia, doutorado em Teologia, antigo professor da Faculdade de Teologia da Universidade Católica, e da Universidade de São José de que foi reitor em Macau, vamos aprender, refletir, partilhar e meditar em mais um Encontro de Reflexão Teológica do Metanoia – Movimento Católico de Profissionais que este ano, excepcionalmente, terá lugar em setembro para não colidir com a Jornada Mundial da Juventude. 

 

Consultar o programa

 

Sessão de Estudos

"BEM COMUM EM TEMPOS DE CRISE: que sentido(s)?”

Alfragide, 11 de março 2023

 

Precedendo a discussão sobre a realização do bem comum, interessa precisar o que por ele se entende e qual, nos tempos que correm, o sentido de que se reveste. Pretende esta oração contribuir para esse aprofundamento concetual, o que concita igualmente a reflexão sobre conceitos “adjacentes”, como o de bens
públicos, interesse geral e interesse individual ou particular. Será privilegiada, num segundo momento, uma perspetiva histórica, orientada para o perscrutar das origens e da evolução do conceito, tendo em conta o seu contexto específico. Por último, recorrer-se-á à casuística com vista a exemplificar as principais ideias apresentadas e a fomentar o debate.

Consultar o programa

 

2022

Encontro de Reflexão Teológica

"A força de uma Igreja vulnerável"

Leiria, 28 a 31 de julho 2022

Consultar o programa

 

Sessão de Estudos

"Dignidade Humana e Rendimento Familiar"

05 de março 2022 - via on-line, atraves da plataforma "Zoom"

 

 

2021

Encontro de Reflexão Teológica

"É preciso transver o mundo"

31 de julho 2021 - via on-line, através da plataforma "Zoom"

Consultar o programa

 

2020

Sessão de Estudos

"JUSTIÇA AMBIENTAL: A Terra não se pode vender!”

Lisboa, 07 de março 2020

Consultar o programa

 

2019

Encontro de Reflexão Teológica

"LAVRAR A TERRA": O desafio do Cristianismo Intercultural"

Leiria, 27 a 30 de julho 2019

Consultar o programa

 

Sessão de Estudos

"Manipulados pela informação? Comunicação e participação cívica"

Porto, 23 de março 2019

Consultar o programa

 

2018

Encontro de Reflexão Teológica

"Tocar o indizível: A poesia e os nomes de Deus"

Leiria, 28 a 31 de julho 2018

Consultar o programa

 

Sessão de Estudos

"Alterações climáticas: responsabilidade individual e social"

Porto, 3 março 2018

Consultar o programa

 

2017

Encontro de Reflexão Teológica

"A Fé vive de Afeto: expressões da fé num mundo global"

Leiria, 29 julho a 01 agosto 2017

Consultar o programa

 

Sessão de Estudos

"Por uma Cultura de Compromisso com a Paz"

Torre d’Aguilha, Carcavelos 11 março 2017

Consultar o programa

 

2016

Encontro de Reflexão Teológica

 

Sessão de Estudos

 

2015

Encontro de Reflexão Teológica

"Crer em Deus numa cultura secularizada"

Leiria, 30 de julho a 02 de agosto 2015

Consultar o programa

 

Sessão de Estudos

"Queremos uma sociedade mais justa? - Os cidadãos e o estado"

Porto, 28 de fevereiro 2015

 

2014

Encontro de Reflexão Teológica

"Viver o Evangelho a partir das periferias"

Leiria, 26 a 29 de julho 2014

Consultar o programa 

 

Sessão de Estudos 

"A Europa dos cidadãos: o passado, o presente e o futuro"

Apelação, 22 de março 2014